lobo e lua

lobo e lua

1.5.07

Passeata pela paz acaba em pancadaria

Tudo parecia ir bem! O pessoal se reuniu, resolveu fazer uma passeata pela paz e seguiu pelas ruas da cidade.
Mas logo começaram os problemas: alguns manifestantes se desentenderam, discutindo sobre os cartazes utilizados na passeata. Os que carregavam cartazes escritos "Paz para todos" partiram para cima dos que seguravam o cartaz escrito "Paz para os homens de boa vontade" e gritaram que a mensagem era machista, pois excluia as mulheres. O certo, segundo os revoltosos, seria "Paz para todos, homens e mulheres, de boa ou má vontade". Os pedaços de madeira, que seguravam as faixas, foram usados como armas de ataque e todos se agrediram. De acordo com a polícia, cerca de 25 homens e 43 mulheres foram atendidos no Pronto Socorro, alguns com ferimentos graves.

Logo após o fim da manifestação pela paz, começou outra, desta vez organizada pelos defensores da violência. Homens e mulheres, carregando faixas com dizeres como "Vamos botar pra quebrar" e "Povo armado jamais será baleado", percorreram as ruas da cidade por mais de três horas. Segundo a polícia, não houve nenhum incidente durante o trajeto. "Foi a manifestação mais pacífica que já vi", disse o sargento Garcia, comandante da tropa de choque, que não precisou entrar em ação.

4 comentários:

Daniele disse...

Vejamos, manifestantes clamam por paz, porém não possuem educação e critério para tal ato, em que termina com agressões mútuas.

A uma falha educacional aviltante no nosso país. Porisso estamos nas mãos de dirigentes assolados pela corrupação. Estão lá porque ? Por que o povo outorgou-lhes o poder.

Esse é o Brasil, esses somos nós os brasileiros.

Beijos

Carolina disse...

É verdade! Eu já vi isso numa passeata pela paz. Quase saiu tiroteio. O pior é que quem deveria estar lá vai pra algum boteco, enche a cara e sai procurando briga pela rua. É difícil, caro editor!
Grande beijo.

Myriam disse...

Noooossaaaaaaaa!!! Mas nem passeata pela paz dá certo nesse país!!!!!!!
Beijinhos,

Ana Maria disse...

E se a gente chamasse o Zorro?
Não, ia ter mais confusão, né?
Beijos pra ti.