lobo e lua

lobo e lua

15.5.07

Cardeal aprova cobertura do Jornal da Lua

O cardeal Peppino di Napoli, porta-voz do Vaticano, mandou na manhã desta terça-feira um telegrama de congratulações ao Jornal da Lua, "pela brilhante e imparcial cobertura da visita de Sua Santidade ao Brasil".

De acordo com a mensagem do cardeal Peppino, o Papa temia ser constrangido com perguntas sobre uso de preservativos, aborto, casamento gay, padres pedófilos, sexo antes do casamento, sexo durante o casamento e sexo depois do casamento.

"O Papa prefere não ser questionado sobre esses temas", disse dom Peppino, "já que ele tinha outros assuntos mais importantes para resolver no Brasil, como impedir que o padre Marcelo Rossi resolvesse cantar antes ou depois de seus sermões."

"Congratulo o Jornal da Lua", escreveu Peppino di Napoli, "por não participar de campanhas injuriosas patrocinadas por parte da imprensa nacional".

Na verdade, o editor de nosso jornal deu ordens expressas para que a editora Deb e a charmosa repórter Dani fossem até Aparecida do Norte com uma pauta de 112 perguntas para o Papa, sobre aborto, sexo, casamento gay, padres pedófilos e o atraso nos pagamentos dos coroinhas da Igreja de São Raimundo Nonato, na Ilha de Maracangalha.

Devido a um erro de informação sobre a chegada do Papa ao Brasil, Deb marcou hora na manicure, Dani pegou um avião para Roma, pensando que a entrevista seria no Vaticano, nosso editor seguiu para Aparecida com sua amante Mary, mas não conseguiu ver o Pontífice, porque tinha muita gente no local, e nosso colunista anti-social resolveu não perder a viagem e experimentou novas marcas de cachaça que descobriu nas imediações da Basílica.

O cardeal Peppino di Napoli agradeceu a cobertura imparcial do Jornal da Lua e disse que as portas do Vaticano sempre estarão abertas para seus profissionais, "pessoas íntegras e que são um exemplo para a imprensa mundial". Nosso editor, quando chegou da fracassada viagem até Aparecida do Norte, mandou cortar 50% dos salários de todo mundo, inclusive de sua amante Mary, que sumiu no meio da confusão e só voltou dois dias depois, dizendo que tinha se perdido na multidão e resolveu aproveitar para visitar a avó em Guaratinguetá.

3 comentários:

Darlene disse...

Concordo inteiramente com dom Peppino. Sou católica praticante e detesto quando a imprensa fica questionando a igreja sobre sexo. Esse povo não tem nada mais pra fazer? Se o Papa é contra, também sou!
Congratulações ao Jornal da Lua.

Moisés disse...

Eu quero é saber quando vai sair meu pagamento! Sou um dos coroinhas da Igreja de São Raimundo Nonato, na Ilha de Maracangalha, e não recebo há 4 meses! Quero meu dinheiro!!!!!!!

Martinha disse...

Ô editor, tu foi muito severo aí com a turma, cara!! Tirar 50% do salário? Eu sei que foi por acaso, mas o tal do dom Peppino gostou do "trabalho" de vocês, foi ou não foi?
Beijos!