lobo e lua

lobo e lua

16.5.07

Os perigos do arroz

Dra. Ronara Machado - Nutricionista e endocrinologista
CRM 99999795624438754100697784412345654321/MG

Queridas leitoras:
Atendendo ao convite do charmoso editor deste telejornal (é um jornal que está na tela, portanto É um telejornal!!), escrevo minha primeira coluna no sentido de alertar todas vocês sobre os perigos de um carboidrato que geralmente está na mesa do povo brasileiro.

Antes de mais nada, é preciso lembrar que nem todo mundo tem grana pra comprar esse tal carboidrato. Algumas, não têm nem mesa pra colocar o carboidrato. Outras, têm mesa e até arrumaram uns trocados pra comprar o carboidrato, mas só depois lembraram que não têm fogão, nem gás, nem pratos e muito menos panelas. Essas leitoras podem parar a leitura por aqui mesmo, pois esse assunto não as interessa nem um pouco, posso garantir!

Mas, as que têm essas coisas todas aí devem prestar atenção no meu método de emagrecimento para quem quer perder peso rapidamente. Muito se fala, quando o assunto é carboidrato, no espaguete, na lasanha, no canelone (ai, que delícia!!!), como se essas invenções dos italianos pudessem fazer algum mal à saúde.

Ora, mas que coisa mais idiota! Se macarrão fizesse mal à saúde, Sophia Loren seria bonita daquele jeito? E Claudia Cardinale? Gina Lollobrigida? Isto, sem falar nos homens italianos (aaaiiiiii, cala-te boca!!). Um dia, contarei sobre minha viagem a Roma, mas agora não posso.

A massa (e que maaaaassaaaaaa, aaaiiiii!) italiana não tem nada com isso. Mostrarei e provarei que, para se manter uma silhueta que deixa os homens babando, basta apenas evitar o arroz!

Sim, isso mesmo! O arroz é o grande vilão de nossa alimentação! Ontem mesmo, fui almoçar aqui perto com a Roberta, fotógrafa, e a editora Deb, e provei que podemos passar tranquilamente sem o arroz em nossa alimentação diária. Enquanto Roberta e Deb enchiam o prato de arroz, se empanturrando de carboidratos, eu fui pra outra prateleira e segui a minha dieta.

Misturei quatro coxas de galinha (ou seja, duas coxas de uma galinha e mais duas coxas de outra galinha) com um farto pedaço de pernil (de porco) e 25 colheradas de pirão, feito com a mais genuína farinha brasileira.

Pronto! Provei a elas que é perfeitamente possível fazer uma boa refeição sem o tradicional acompanhamento do arroz. Tudo é uma questão de tradição, nada mais! Alguns céticos poderão perguntar: mas, como é possível o arroz engordar, se os povos do Oriente, como japoneses, chineses, coreanos e vietnamitas, comem tanto arroz e são tão magros?

Ora, minhas amigas, a resposta está no livro do fenomenal nutricionista e endocrinologista japonês Mijaro Nomuro, que escreveu o best-seller "Ping Johga Habola Kon Pong", que, traduzido literalmente, quer dizer "Porque o arroz é benéfico em épocas de guerra, mas muito perigoso em épocas de paz".

No famoso best-seller, o professor Mijaro Nomuro, que passou os últimos 50 anos se dedicando a defender sua tese de que o macarrão, principalmente o frito, é muito bom e gostoso, e o arroz é perfeitamente dispensável, explica claramente que os povos orientais são magros, mesmo comendo arroz, porque eles mesmos colhem o arroz.

Naquela ginástica de abaixa-levanta pra colher o arroz, ainda mais no meio daquele aguaceiro todo, os povos orientais acabam perdendo muitas calorias. Não é mole ficar o dia inteiro naquele abaixa-levanta, experimenta pra você ver! À noite, depois que terminam o serviço, os orientais estão tão cansados que nem conseguem descascar o arroz. Assim, comem o arroz integral mesmo! Entenderam?

De acordo com as pesquisas do professor Mijaro Nomuro, a casca tem um componente que combate o carboidrato do arroz. É por isso que os orientais não engordam. Se você, minha amiga, ver um japonês gordo, pode saber: ou é lutador de sumô, que comeu muito arroz branco pra engordar, ou é um japonês que vive viajando pelo mundo e comendo o que não presta.

Aqui à direita, vocês podem conferir a foto de Roberta Leão, mostrando minha expressão de satisfação (tudo ão!!!) ao terminar minha refeição (ão de novo!), sem que seja visto nenhum grão (ão ão ão!!!) de arroz no meu prato. Apenas seguro a última coxa de galinha, muito bem temperada por sinal, uma delíiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiicia!!!!!!!!!!!!!!!

Na próxima coluna, escreverei sobre uma de minhas sobremesas favoritas: arroz doce!

É, com doce pode. E vou explicar direitinho. Mais uma vez, com a ajuda do famoso professor japonês, Mijaro Nomuro! Até lá, garotas!

10 comentários:

Anônimo disse...

Fantástica a matéria. À partir de hoje,minha vida será outra. Comerei apenas picanha, lombo, beberei cerveja, refrigerante...já que o preblema é o arroz!

Cadinho RoCo disse...

Em tempos de Brasil vanguarda, bem que o arroz pooderia ser utilizado como combustível, porque agora o nosso Presidente só pensa nisso para completar a sua saga de protagonista do Brasil pós 500 anos. A propósito, um arrozinho com lula tem lá o seu lugar.
Cadinho RoCo

Sheherazade disse...

Dra Ronara,
Essa sua teoria tá parecendo aquela outra, que afirma que o amendoim é afrodisíaco para o homem, porque ele costuma chacoalhar a braguilha pra espantar as cascas que aderem à roupa, ao quebrá-los nos dentes. Ou, ainda, àquela desculpa do bebum, durante a ressaca: "Foi aquela azeitona desgraçada!"
Quem sou eu pra desdizê-la? Afinal, a senhora tem um respeitável CRM!!!

Um abraço rechonchudo!

Raquel disse...

Arroz com casca não deve ser nada agradável!!!!
Um ótim fim de semana!!
BEIJOS

JuJu disse...

Essa foi boa! Quer dizer então qque arroz engorda? Eu acho que quatro coxas de frango engordam mais que o arroz...hehehe!
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Betty disse...

Pelo tamanho do seu CRM, a senhora tem mesmo é que parar de comer arroz. Eu, que não tenho esse tipo de problema, vou continuar comendo arroz de carreteiro, meu preferido, assim como todos os tipos de risoto (com açafrão, é claro!), sem esquecer o arroz com feijão.
Quer saber, detesto arroz doce, e mais ainda arroz integral...

KoeniggseggCCX disse...

Que merda de texto é esse? Parece que foi escrito por uma criança da sétima serie.

Quem enche a pansa de arroz claro que vai engordar!!! Bando de ignorantes, um post mais ridículo que outro.

Esses blogs estão piorando cada vez mais.

Anônimo disse...

todos os habitantes do japão colhem e consome seu proprio arroz? tenha dó, e a doutora esqueceu das quantidade de hormonios nas coxas de frango? 25 colher de pirão? lógico que farinha de mandioca engorda, me decepcionei com a matéria.Delma- minas gerais

Chris disse...

Pra variar, como de costume nesse blog, mais um texto que parece que foi uma criança de 5 anos que o escreveu e editou.

Agora, comer 4 coxas de galinha, com suas gorduras e calorias, são mais saudáveis que comer arroz?
Ow minha filha, é só dar uma pesquisada por aí, avaliar os valores nutricionais de cada um e acho que até uma pessoa de ressaca conseguiria saber qual é menos nocivo à saúde.

Por favor "Dra." Ronara Machado... se esforça mais pra escrever e editar os textos e POR FAVOR, pelo bem dos leitores, se informe antes de postas essas besteiras e guarde suas teorécas pra você. Um abraço!

Anônimo disse...

que doido ,vc falou tudo ao contrário do q realmente é, eu perdi 16 kg em 2 meses e só evitei derivados do trigo, ao contrario do q vc disse ,acho q vc quer sacanear a gente,dando falsas dicas para emagrecer ,vai estudar meu.