lobo e lua

lobo e lua

11.1.09

Vem cá, meu anjinho, com a titia

Maristela Bairros
CORRESPONDENTE


Quando estiver no restaurante e for premiado com a presença de lindas criancinhas alternando choro, risadas e correrias entre as mesas, não se abale nem invente de ir até os pais reclamar.

Aja sorrateiramente.

Levante, pare no meio do corredor e, quando uma delas se aproximar, zoando, abaixe-se, com o mais meigo dos sorrisos, e diga a ela que, se não for para o colo da mamãe, você vai arrancar as orelhas dela na boa.

Ou, se não quiser ser tão radical, apele para mitos antigos: diga que o bicho-papão está vindo para levar todos os amorzinhos de crianças que correm e atrapalham as refeições dos adultos.

Pode dar problema com os pais, mas vale a pena. Você será inesquecível nas lembranças dos pimpolhos.

Publicado em “Chutando o Balde – O livro dos desaforos”, Editora Artes e Ofícios

Maristela Bairros também pode ser encontrada aqui.

55 comentários:

† Samurai † disse...

aaaaaaaaaaaah, mas criança hj em dia ri da nossa cara qndo se fala em bicho papão =/

Ciça. disse...

Concordo plenamente.

:*

Dama de Cinzas disse...

ahahaha! Concordo plenamente! Vou usar pra ver se funciona mesmo... ehehehe

Beijocas

EVD - off-life disse...

pai do céu...é o que faltava mesmo. alguém viu efeito borboleta e anda praticando nos restaurantse...hauahuahau...alias...caso a criança duvide que você vai arrancar a orelhaq dela,pegue um pedaço dakela orelha d porco q SEMPRE vem nas feijoadas dos restaurantes...e mostre a ela.sem dúvida isso vai funcionar.

Nathália disse...

Sempre fui a favor do tratamento de choque.
De que adianta bater na criança se, além da dor passar depois de uns minutos, isso só faz ela se revoltar contra você?

O negócio é mexer com o psicológico.

Beijo!

Ana Lu disse...

Hahaha
boa essa
mas eu n tenho coragemm
;D
Tava sumida dos comments, mas voltei agoraaa
Bjaoo

Juliana disse...

Ai Bill isso devia dar um problemão com os pais das crianças!
Eu prefiro sempre frequentar lugares com o minimo de crianças possiveis, ou me sentar distante de uma mesa com muitos pimpolhos! Nada contra, mas absolutamente nada a favor! rs

;**

Avassaladora disse...

Que delícia Bill!
Quantas vezes já tivemos vontade de fazer isso... rsrsrsrs
Depois vou conhecer a Maristela...


Beijos avassaladores!

Consegui colocar uma foto linda no meu Blog...
Se não reconhecer...te conto de onde é...rs
Veja!!!

Juliana disse...

PS- bill voltei com o blog de nome novo! passa lá!

Pretty, Bruna disse...

hushaushaushau
Prático. Mas sei não, viu, essas crianças de hoje em dia já nascem sabendo tanta coisa...Assistem tv desde pequenas, parece que já nascem sabendo que papai noel, coelhinho da páscoa e etc não existem. E que os bebês não vem da cegonha, e sim da barriga da mãe.

Bjos.

Niseloka disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk eu já sofri tanto com minhas irmã mais nova dando berreiro nos cantos.

Allyne Alves [LynneHouse] disse...

Hahahahahah!

Eu morria de medo dessas coisas do tipo "bicho papão" HAHAHAHAHAH

Mas acho que as crianças de hoje, nao acreditam mais nisso...talvez elas fiquem mais medo da Amy Winehouse! HAUHAUHAUHAUAHUAHA

Beijao!

Nadezhda disse...

Geralmente eu ou minha irmã já falamos "Crainça é um saco". Mas nem todas.

Eu ignoro, porque é muito pior aguentar os pais do que as próprias crianças.

;)

Sueli disse...

Será que não dá para, sorrateiramente, colocar o pezinho na frente da criaturinha (irgh!), na hora que ela estiver passando correndo perto de minha mesa? ... (ou então, quem sabe, jogar um pouco de pó de mico? (rs) Deveriam proibir a entrada de crianças em certos lugares, principalmente em alguns restaurantes... né, não?

Juliana disse...

Ok Bil! Tentei colocar o nome do blog de pano pra manga sem dois A's, mas nao deu, apesar de nãoe xistir blog com esse nome! Blogspot teimoso! daqui a uns dias eu tento tirar esse azinho chato! rs

ps- mudei o lay, aquele antigo nao tinha nada a ver com a cara nova do blog!

Patrícia Andréa disse...

Putz... Nunca tive esse problema com crianças (geralmente cmg acontece o oposto), mas se um dia acontecer, vou tentar!
Bjus!

Natália disse...

A-do-ro assustar criancinhas!!!!


hauhauhauhu


Bjos e td de bom!

Nathália disse...

É, foi por causa do post mesmo.
Hehe

Luana H. disse...

Hahahaha...ótima dica! ^^


Beijão, querido.

Carolina disse...

kakakka
Adorei esta!
O pior não é aguentar a pentelha da criança gritando e correndo, é os pais que são umas amebas preguiçosas.
Tem um restaurante na Serra Gaúcha, bem conhecido, que tem uma placatipo proibido fumar, pra alertar estes ricos paizinhos já na entrada. Acho que dá resultado, viu?
bjos e saudadesss, Bill

Yvonne disse...

Maris e Bill, o que vejo de criança mal educada em locais públicos é estarrecedor. Vou fazer o sugerido no post, rsrsrs.
Beijocas

Memórias de Donha Baratinha disse...

Ai, acho que eu não teria coragem de fazer isso não... ainda mais agora que virei titia de verdade há 6 dias. Adoro crianças e acho q tenho jeito com elas, elas sempre me obedecem... acho q é pq tenho a idade mental delas, kkkkkkk
Bill, eu fico ansiosa para o ano começar justamente pq é no início dele q tem carnaval, e essa história de q o carnaval na Bahia começou desde q Cabral chegou aqui não é mentira não... mas antes disso a galera já fazia micaretas, kkkkkk
bjuxxx

Adri disse...

kkkkkkkkkkkkkkk... otima dica.

Mandy disse...

shuahsuhahsuhushuas

me matei de rir aki!!!!

tadinha das crianças...

Bill gostei da sua sugestão, tentarei pelo menos um post por semana. Apesar de q março vai ser dificil, pois soube ontem q passei pra ufrrj. Agora vou fik nas 2 faculdades...

rsrsrsrs

BjO.

Pollyanna disse...

Será que funciona mesmo?
Vou tentar isso com meu sobrinho! auahuahauhauhahua

Ricardo Rayol disse...

Se pego alguém praticando isso com minha filha encho de porrada alegremente, numa boa ehehehehe

Bruna disse...

hehe, ó tadinhos ..... grrrr

Cansada de ser boazinha disse...

Obrigada pela visita Bill Falcão!
Se eu descobrir a fórmula de gostar sem sofrer, te mando certo. Esse desapego, pra mim, é complicado demais!!
Bjos!!

Flávia e Kbça disse...

hahahahahah. é legal fazer essas ameaças... tipo a criancinha lindinha olhar pra você e ver uma cara de mau, doido pra puxar as orelhas, nariz e tals. é engraçado ver a reação. pelo menos no corredor da mesa não passa mais...

abraço.

AnaLua disse...

Na verdade, tudo é culpa da permissividade dos pais. Sabe que desisti de ser professora, não pelas crianças, mas por causa dos pais. Bjo!

Mary West disse...

Ahhhhhhhhh que maldade. Naum chegaras perto dos meus futuros filhotes. :D

MELISSA S disse...

Dica sensacional, Bill!! Criança sem noção é a pior coisa que tem rs Pega aí meu email pra mandar coisa interessantes: melissaslaviero@gmail.com Só não ligue se eu demorar a responder pq geralmente eu fico atolada no trabalho :)) Beijos

Cadinho RoCo disse...

Mas esta estratégia é simplesmente infalível. E pode ainda, numa atitude preventiva, dizer que se contar pra alguém, a língua ficará podre.
Cadinho RoCo

JuJu disse...

Ai... que cruel.
Mas fazer o quê, né?
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Kamilla disse...

Pode deixar q aprendi as técnicas. Elas são ótimas!

Bill, não desisti de Direito não. Até consegui passar p/ a segunda fase do vestibular da UFU p/ Direito. Mas enquanto eunão consegui fazer este curso eu faço Letras, q algo q eu gosto mto!

Sheherazade disse...

Ah! Eu adorei essa idéia e estou muito aliviada em saber que não estou sozinha na minha saga de evitar locais em que pululam essas pestinhas, lindas e interessantes, desde que bem seguras nos colinhos de suas mamães e/ou babás, em mesas bem afastadas da minha. Amei, Maristela!
Bill: Beijos mil!!!

Felipe Attie disse...

hehehehehehehe... Já fiz muito isso!

Anna Oh! disse...

Isso, depois elas vem fazer análise com a gente!
Hauahauahauahauahauahauahaua

LaLa! disse...

Hahaha... Adorei... Eu faço isso com meus irmãos direto e sempre funciona ;D

ahhahah


bjão

Allyne Alves [LynneHouse] disse...

Entao tem que começar a vir com mais tempo...minha cidade é o maximo!

Voce é de onde?

Beijao!

Jhennifer Cavassola disse...

kkkkkkkkkkk puts, que tecnicas em?Mas algumas não funcona. Tenho irmãs pequenas e sei bem o que é isso.

Maravilha de blog! Beijos

Lizzie disse...

Um amigo já fez isso num restaurante certa vez. O pior é que a criança contou para os pais e ficaram o tempo todo olhando feio para esse amigo. Péssimo. =/
Hahaha

Beijocas
www.lizziepohlmann.com

Memórias de Donha Baratinha disse...

Oi Bill, valeu pelo toque, acho q vou deixar pra lá mesmo a apresentação na Bienal... Por enquanto eu estou gostando de ser repórter policial, mas pode ser realmente que depois as coisas fiquem mais dificeis... tomara que não, melhor eu já ir garimpando novas funções lá na rádio.
Bjuxxx!

betty disse...

As crianças andam tão mal-educadas (ainda tem hífem? com acento ou sem acento? ai, meus sais!)que perderam o encanto, uma chatice só.

Agora, pior que crianças enchendo o saco dos outros são os pais moscas-mortas (esse tal de hífem ainda vai acabar comigo...) Acham que todo mundo tem obrigação de aturar seus rebentos.

bwijinhos

Patrícia Andréa disse...

Olá!
Só vim avisar q tem post novo lá no meu blog!
Além de ter tb um presentinho pra vc!
Bjus!

Bárbara disse...

Ok, eu não faço isso com as criancinhas, isso é muito malvado, haha.

Bem, acho que vou tentar não desistir do meu blog dessa vez, obrigada pela preocupação :D

Deise Duarte disse...

Isso é o que eu chamo de psicologia infantil. hehehe

Dayane disse...

Faça como a minha mae fez comigo quando eu tinha 5 anos:de um beliscao que deixara o braço da criança roxo.A unica coisa é que a crinça gritara e todos se voltarao contra vc o/.

Simples Assim... disse...

Ah, Bill, um poema falando do que pretendo e não pretendo, escrito por alguém que nem de longe faz questão de ostentar títulos, tinha que ganhar um nome daquele, né? rs...

Como andam as coisas? E o livro? O trabalho? Saudade de vc !!!!

alex e! disse...

...é, isso porque muita gente pensa que etiqueta é frescura de quem não tem o que fazer. Respeito é muito bom e todo mundo gosta. Se o que certas pessoas têm em casa são monstros e não crianças, que alimentem esses predadores na própria jaula né... nem sei o que faria numa situação dessas...... abraço pra ti... =D

Dayane disse...

Continuo na do beliscão.

InvazOra disse...

Já aconteceu algo semelhante comigo, era Natal,e eu não gosto muito dessa data, então uma vizinha veio aqui em casa e trouxe a filha chata. Ela não parava de falar no "papai-noel" e em ganhar presentes, a garotinha tinha 5 anos na época. Então eu virei pra ela, com a maior naturalidade, um sorriso de orelha a orelha, e disse: "Papai-noel não existe"
Pra falar a verdade eu gritei!!!
Funcionou, ela parou de vir aqui em casa, além de ter começado a chorar e eu dei uma de "João sem braço" e fingi que não tinha acontecido nada!!
huehuehuehue
Não que eu seja má... rsrsrs

Vou usar essa técnica nos restaurantes!!!
huehuehuehue

BitOokas'

Glutone Insanu disse...

Pois é... não bastasse o aquecimento global, o governo Bush, o Estado de Israel e as novas regras da Língua Portuguesa, existem as crianças! Paciência!

Cuide-se, Bill! Pessoa mais ocupada que conheço!

maristela disse...

Bill, não disse que o livro é uma coisa contraditória: tem gente que até leva a sério. Só quero que me avisem sobre a presença do rayol e seus filhos em algum restaurante para eu não ir. Devem ser muiiiiiiito mal-educados para ele temer que alguém lhes bote um bom freio hehehehe. Aliás, puxou ao pai, né?
merci mon ami
ps: já estou fazendo o chutando o balde II, só sobre malas da internet
depois, eu contrato um guarda-costas

Tecnenfermaginando disse...

qdo jovem, tinha verdadeira aversão a choro de criança. até que um dia minha mãe falou que no dia que tivesse meus filhos logo me acostumaria com isso.
pura verdade,
nos tornamos mais coerentes qdo eles chegam.

mas só com o choro dos nossos filhos!

bom domingo:)