lobo e lua

lobo e lua

7.8.07

Al Qaeda tentou destruir Cristo Redentor

Gudesteu Hostalácio
ENVIADO ESPECIAL

Documentos mantidos até ontem em sigilo pela Polícia Federal revelam que a Al Qaeda, organização terrorista de Osama Bin Laden, ordenou a execução de um atentado no Brasil. O alvo da ação seria a estátua do Cristo Redentor, recentemente escolhida como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

De acordo com informações obtidas em Brasília, a ordem de Bin Laden decorreu do ódio que o saudita nutre por festas como o Carnaval carioca, para ele "um símbolo de mulher pelada e sacanagem". O terrível Bin destacou dois mujahedins para o seqüestro de um avião que seria lançado contra o monumento, o grande cartão-postal da cidade.
Os registros da Polícia Federal dão conta de que os dois terroristas chegaram ao Aeroporto Internacional Tom Jobim em um vôo da Air France procedente do Canadá, com escala em Miami. A missão começou a sofrer embaraços já no desembarque, quando a bagagem deles foi extraviada. Após quase seis horas de peregrinação por diversos guichês, os dois sairam do aeroporto, aconselhados por funcionários da Infraero a voltar no dia seguinte, com um
intérprete. A Polícia Federal investiga a possibilidade deles terem entrado em um táxi pirata na saída do aeroporto, pois o motorista ficou uma hora e meia dando voltas pela cidade, até abandoná-los em um lugar ermo da Baixada Fluminense.
No trajeto, ele parou o carro e três cúmplices os assaltaram e espancaram. Eles ficaram com alguns dólares que tinham escondido em cintos próprios para transportar dinheiro e pegaram carona num caminhão que entregava gás. Graças ao treinamento de guerrilha que receberam nas cavernas do Afeganistão e nos campos minados da Somália, os dois terroristas conseguiram chegar a um hotel em Copacabana. Alugaram um carro e voltaram ao aeroporto, determinados a seqüestrar logo um avião e jogá-lo bem no meio dos braços abertos do Cristo Redentor.

Porém, enfrentaram um congestionamento monstro, por causa de uma manifestação de estudantes e professores em greve e ficaram três horas parados na Avenida Brasil. Resolveram então ir para o Centro da cidade, onde encontraram uma casa de câmbio e trocaram alguns dólares. Receberam notas de R$100 falsas, feitas grosseiramente a partir de notas de R$ 1.
Horas mais tarde, depois de enfrentarem um novo congestionamento, chegaram ao Aeroporto Tom Jobim. Os pilotos estavam em greve por mais salário e menos horas de trabalho. Os controladores de vôo também pararam. Os terroristas conseguiram entrar no único avião que estava na pista, mas descobriram que não tinha combustível.

Aeroviários e passageiros, que estavam na sala de espera e nos corredores do aeroporto há duas semanas, gritavam slogans contra o governo. Um batalhão de choque chegou batendo em todo mundo, inclusive nos terroristas, que foram conduzidos a uma delegacia, onde ficaram dois minutos, pois aproveitaram o resgate de presos feito por um esquadrão de bandidos do Comando Vermelho e fugiram em meio ao tiroteio.
Os terroristas ainda voltaram ao aeroporto para comprar passagens, mas o funcionário que lhes vendeu os bilhetes omitiu a informação de que os vôos estavam suspensos por tempo indeterminado. Sujos, doloridos e mortos de fome, decidiram comer alguma coisa num boteco. Pediram sanduíches e refrescos. Quatro dias depois, conseguiram se recuperar da intoxicação alimentar. Eles foram levados para o hospital, depois de esperar três horas para que o socorro chegasse e percorresse diversos hospitais da rede pública até encontrar vaga. Foram atendidos por uma enfermeira feia e mal-humorada.

Eles teriam de esperar dois dias para os exames, pois só dois médicos estavam atendendo 959 doentes, mas deram sorte, pois um enfermeiro desconfiou, pela cara deles, que deveriam estar com cólera, causado pelo "refresco" feito com água contaminada por coliforme fecal. Debilitados, os homens de Bin Laden sairam do hospital e chegaram perto do estádio do Maracanã. O Vasco acabara de ser goleado e a torcida cruzmaltina confundiu os terroristas com integrantes da galera adversária. Um chefe de torcida, conhecido como "Moacir Pé de Mesa", colocou os dois, inconscientes, numa Kombi, e os levou para uma favela na Zona Norte.

Com dores terríveis pelo corpo, em especial na área proctológica, os terroristas despertaram perto de um boteco e pediram água. Foram informados pelo dono do estabelecimento que ali só se vendia cachaça. Ainda zonzos pela surra e pelo estupro, tomaram cachaça adulterada com metanol e precisaram voltar ao hospital. Os médicos também diagnosticaram gonorréia
(Moacir Pé de Mesa não perdoa!).
Os dois terroristas resolveram então fugir do Rio, escondidos na traseira de um caminhão de eletrodomésticos, assaltado horas depois na Serra das Araras. Desnorteados, famintos,
sem poder andar e sentar, eles foram encontrados por um grupo de uma ONG de Direitos Humanos e levados numa Van para São Paulo. Viajaram deitados de lado e, na capital paulista, pensando que estavam numa viatura policial, fugiram e foram vistos perambulando o dia todo à cata de comida. Acabaram adormecendo debaixo da marquise de uma loja no Centro. A Polícia Federal não revelou o hospital onde os dois foram internados, depois de espancados até a morte por um grupo de mata-mendigos.

O número dois da Al Qaeda, Michezin Au-Al, mandou uma fita para a TV Al Jazeera, onde afirmou que desde o início foi contra a operação. "Eu sabia! Me disseram que no Brasil só futebol e Carnaval dão certo", declarou Michezin Au-Al. "Não tem jeito! Terroristas honestos como nós não podem trabalhar sossegados num país esculhambado como o Brasil", finalizou, inconsolável, Michezin Au-Al.

12 comentários:

Elza disse...

Olá!!
Estou passando por aqui para dar meus parabéns
pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
Seu blog é muito original, parabéns 2x!
rsrs..
boa semana.
=]

Yvonne disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, simplesmente adorável. Beijocas morrendo de rir.

Sheherazade disse...

Bill,
A gente tá numa sintonia arretada!
Pois não é que eu estive procurando nos meus alfarrábios, pra te enviar, exatamente esse texto do teu post, que havia recebido de uma amiga? Tá vendo tu, que afinação?
É isso aí, brother!

Beijão.

amigo oculto disse...

Seu Bill, cadê as fotos que o grande-campeão Apulcro Mambojambo tirou os "terroristas" em ação?
Por falar em Apulcro, ele está no site
nilzahelena.com
na parte reserva às broncas dos visitantes. Você já viu?

Alê Barros disse...

Oi querido,

Tudo bem por aí?
Passando rapidinho pra dar notícias e deixar meu beijo...faltar no trabalho implica em trabalho dobrado depois...rs
Beijos

Patty disse...

Hilário viu? Demais!!!

Beijos

Yvonne disse...

Bill lindão, vou linkar você agora, tá? Nossa amizade virtual começou recentemente e você não tem idéia do quanto eu sou sorvete na testa e só me arrisco a fazer certas coisas com o auxílio luxuoso da minha neném de quase 22 anos, rsrsrs. Ela não está aqui, mas eu vou tentar linkar você, tá? Beijocas

Maria Aparecida Vianna disse...

Bill...queremos ver o grande-campeão Apulcro Mambojambo nu... Cê sabe que eu sei. Sou amiga dos home... Seu irmão Moacir conhece, o Celso tá por fora

Cadinho RoCo disse...

E de pensar que não acontece nada disso com o Lula hein!
Cadinho RoCo

Carol Rodrigues disse...

S-U-R-R-E-A-L

JuJu disse...

Saca só! Eu acho que os repórteres do jornal "O Dia", daqui do Piauí, andaram vendo o seu blog. Olha só a notinha que apareceu hoje numa das colunas sociais do jornal:

"Humor Negro: Do mundo livre da internet surgiu ontem a piada do dia. Uma faixa no gramado da frente do Congresso Nacional, com os dizeres 'Bin Laden, aqui tem mais duas torres'
A faixa colocada em Brasília não deixa de ser uma bem-humorada crítica ao momento de escândalos em que passam a Câmara dos Deputados e o Senado Federal. Humor, ainda de que certa forma, negro."

Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Jorge Ramiro disse...

Eu trabalho em ums restaurantes em vila madalena e acho que muitos turistas vêm principalmente para ver o Cristo Redentor. É muito famoso.