lobo e lua

lobo e lua

18.10.08

A lua-de-mel de "Sêo" Nô

Regina Lewinsky
CORRESPONDENTE

Nosso jornal ganha a contribuição de mais uma grande blogueira. Trata-se de Regina Lewinsky, ou Rê, para os íntimos hehehe! Desde o início de nossas atividades, somos fãs desta grande autora, que, a partir de agora, é nossa correspondente em Recife, cidade de excelentes blogueiras. Basta consultar nossa lista de links pra se perceber que a capital pernambucana tá muito bem representada na blogosfera. Rê junta-se ao time que já conta com autoras do calibre de Yvonne, Maristela e Lana, que também é pernambucana, mas foi criada e mora no Rio de Janeiro. Apreciem o estilo refinado de nossa nova contratada.

Este “causo” me foi contado por um amigo, advogado lá da minha terra, com quem eu trabalhava à época. Por ser bizarro demais, haverá quem duvide da sua veracidade, mas quem conhece o comportamento do homem do campo, especialmente o nordestino lá das brenhas do interior, haverá de lhe dar crédito.

"Sêo" Nô era um ancião muito rico, dono de hectares e mais hectares de terras, mas uma pessoa muito simples e apegada ao seu torrão natal, de onde não havia ser humano que o fizesse sair.

Seu advogado e amigo pessoal, inconformado com aquele modo de vida tão restrito pra quem tinha tanta grana, às vezes lhe sugeria uma viagem de recreio pra conhecer o mundo, passear, descontrair, sair da mesmice do pequeno lugarejo onde morava, aconselhando: "Sêo Nô, o senhor é um homem rico, vá aproveitar o dinheiro que tem! O senhor tem muitas terras, muito gado, muitas propriedades, mas não conhece o mundo, plantado aqui nesse interiorzinho brabo! Como é que pode? Eu quisera ter a metade da sua riqueza, pra lhe mostrar como se vive! Vá ver a praia, vá almoçar em restaurantes caros. Como é que pode uma pessoa viver assim, podendo aproveitar ao máximo os prazeres da vida?"

Ao que o velhinho respondia: "Gosto não sinhô, dotô! Tenho medo de cidade grande, num seio nem trevessar uma rua cheia de carro! Nem no Recife eu nunca fui, querdita? Vô não! Deixe eu aqui, home! Se aperreie não, que eu gosto mermo é de tá no meu cantin."

Após ganhar a sua última causa judicial em defesa dos interesses do velhinho, o causídico, atarefado demais, passou a rarear as visitas que lhe fazia e passou alguns anos sem notícias dele, até que um dia, participando de um Congresso Jurídico num hotel 5 estrelas da região, aquele advogado, tendo se dirigido à piscina do hotel pra dar um mergulho e tomar sol antes da reunião vespertina, escutou alguém a lhe chamar pelo nome:

- "Dotô Fulano, ô dotô Fulano”!

Localizando de onde vinha aquela voz, qual não foi a sua surpresa ao deparar com ninguém menos que "Sêo" Nô! Ele não quis acreditar nos seus próprios olhos ... Não era possível que estivesse, mesmo, presenciando aquela cena: "Sêo" Nô, numa cidade diferente e, ainda por cima (surpresa das surpresas!) ... tomando banho de piscina!!! Refazendo-se do choque, aproximou-se do seu antigo cliente e fez a pergunta que não podia calar:

- "Sêo" Nô! O senhor por aqui? Que novidade é essa???

- Pois é, dotô ... Eu fiquei viúvo, me casei-me de novo e tô aqui em lua-de-mé!

Ainda atordoado com todas aquelas novidades, mas curioso por saber mais, pergunta o doutor:

- O quê? D. Maria morreu? E o senhor casou com quem?

- Me casei-me com Mocinha, dotô, o senhor sabe quem é ela ... É aquela que trabaiava lá em casa, como empregada da minha patroa ... Tá lembrado?

Diz o doutor:

- Ah! Sim! Eu me lembro de Mocinha ... Mas cadê ela, pr'eu cumprimentar, dar os parabéns?

- Ah, dotô, Mocinha é muito matuta ... Num quis vir não ... Dixe qui tinha veigonha, espie! Aí eu vim foi sozinho mermo ... Pruquê me dixéro qui a pessoa, hoje em dia, quando se casa, tem que viajar de lua-de-mé, né? Aí eu criei corage e vim. O sinhô num vivia dizendo pr'eu viajar? Tô achando é bom, aqui!

Pois é, gente! Vocês podem até pensar que é piada, mas isso aconteceu, mesmo! E tem mais: eu conheci todos os personagens dessa hilária história.

Por hoje, é só.

Rê Lewinsky também pode ser encontrada aqui.

NOTA DA REDAÇÃO: sabemos que estamos atrasados nas visitas aos blogs amigos. Faremos o possível, mas tivemos que aceitar um serviço extra nos últimos dias, pra poder acertar a folha de pagamento do pessoal, senão ia ter greve!

51 comentários:

JuJu disse...

Lua-de-mel sem acompanhante?!?! Essa é nova, hein!
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Yvonne disse...

Essa foi demais. Querido, eu estou devendo um post para você. Um não, vários, mas eu mal dou conta do meu blog e do Boletim. Posso enviar um antigo e que tem algo a ver com o Gabeira?
Beijoacas

Léo Mandoki, Jr. disse...

eehehhehe
sêo nô parece personagem de Ubaldo Ribeiro com Jorge Amado...mas no fundo, bem no fundo, ele tem alma de Mandoki....casou com mocinha..eita!!! era o q eu mais queria: casar com mocinha e passar a lua de mel solteiro.
O norte Nordeste do Brasil sempre foi mto mais literário do que o Sul e o Sudeste...é natural que Pernambuco esteja bem representado.
Abração!!! vou divulgar seu blog aqui em Portugal!!!

C. Biasucci disse...

"O norte Nordeste do Brasil sempre foi mto mais literário do que o Sul e o Sudeste...é natural que Pernambuco esteja bem representado."

extamente, Leo.
sêu nô é engraçado... ahahaha

Memórias de Donha Baratinha disse...

oi Regina, bem vinda! Puxa, parece mentira, mas imagino que possa ser verdade mesmo porque conheço pessoas que são assim, bem humildes e do campo, inclusive da minha família! Ás vezes eu gostaria de ser como elas... o ritmo da cidade é muito frenético!
Esse Seo Nô é campeão!, kkkkkk

Sweet's hell. disse...

huashaushaushaushaushaushausha

Olha, sinceramente, não acredito não! Imagina um cara ir pra lua-de-mel sozinho, pra bater punheta...sozinho!! Essa Mocinha eh patética! Com um cara rico, mesmo q velho, eu arrastava pra conhecer todo o mundo! =X

Amanda Bia disse...

adorável! muito bom mesmo! hehehe!
beijo!

Magui disse...

Pensa uma coisa.


Existe.

Sheherazade disse...

Oi, Bill!
Este "causo" parece, mesmo, irreal, mas, como já disse alguém, "O causo eu conto como o causo foi".
Obrigada por me dar uma chance aqui no JL, o que muito me honra.

Muitos beijos!

Betty disse...

Gente, isso é o que se pode chamar de um "causo"... Mas, quer saber, eu acredito que exista gente assim, e até pior...
Seja bem-vinda, Regina!
Beijinho

ALF disse...

Que causo interessante Bill. E não duvido que exista pessoas como o "Sêo" Nô. Achei muito bom.

Grande abraço.

Dayane disse...

Eita,nem deu pra eu ler ainda!Daqui a pouquinho leio =)

raai. disse...

"O norte Nordeste do Brasil sempre foi mto mais literário do que o Sul e o Sudeste...é natural que Pernambuco esteja bem representado."

já era de se esperar boas histórias vindas do lado de cá ;)
:D
:*

InvazOra disse...

huehuehuehue

Morrendo de rir!!!

O pior é que isso realmente existe, não duvido se houver história mais absurda que essa da lua-de-mel!!!

Ciça. disse...

E existe mesmo gente assim. haehea

:*

Sueli disse...

Bill, consegui arranjar tempo hoje para uma visitinha aos amigos. Meu novo blog está em fase final. Inuguro ainda este mês e venho avisá-lo. Só me diz uma coisa: a Regina é prima da Monica? .... Beijão!

Flávia disse...

hahahahaha!!

Gente... me digam que isso não é verdade!!

A pergunta que não quer calar: será que a senhora "Sêo Nô" aproveitou a viagem do maridão pra curtir uma lua-de-mel com algum substituto?!

Beijos!!

Dama de Cinzas disse...

Oi Bill! Estou sempre por aqui te lendo e nem sempre comentando... rs

Mas vc é sempre muito carinhoso comigo, seus comentários são bem feitos e eu gosto demais. Vc tem autorização para usar o texto, sim, claro. Gosto muito de ti!

Beijocas

M.E.D.T disse...

Passei pra conhecerm adorei
bjs otimo dia

Cadinho RoCo disse...

Sou sobrinho do já falecido Tio Sinhô, que viveu em Campos dos Goytacazes, Estado do Rio, que faz lembrar bem o Seo Nonô.
Cadinho RoCo

Teresa disse...

não. peraí.... pára tudo!
issoo é sérioooooooooooooo? kkkkkkk

pensei q era historinha de mentirinha. caramba!

ah, nem me fale em greve..... tô doida q a do banco acabe. não aguento mais ficar em casa!

bjossss

Patrícia Andréa disse...

Hahahaha... ri mmto com a história!

Bjus!

LiLi disse...

não duvido nada q seja verdade...
mto legal a história! Dorei!
beijinhos !

Anônimo disse...

Ola

passei por aqui e gostei do que vi.

Parabens!

voltarei

Carla

http://arte-e-ponto.blogspot.com

Caroline disse...

E viva as pernambucanas!!

Seo Nô é uma figura.

Beijo Bill!!

Joci.Gota disse...

muito bom o seu blog...
veja o nosso tbm.

http://wikiwaste.blogspot.com/

Cadinho RoCo disse...

Passei por aqui.
Cadinho RoCo

Mary West disse...

Gente que historia mais bizonha. E deprimente okay? :D

celopitbull disse...

EIta poxa....
falou exatamente da terra daki viu!
kkkkkkkkkkkkkkkk


Falow cara...gostei daki!

abraço.

máa :* disse...

adorei! muito bom mesmo. :*

Nathália disse...

Esperto foi o 'Sêo' Nô!
Hahahaha

Beeeeijo, Bill!
Tô com saudades...

nina disse...

Nooossa, adorei o "causo", isso me lembra muito as crônicas do Helio Polvora para o jornal A Tarde (daqui da Bahia), muito bom.

Melsavinon disse...

SHOW ESSE BLOG!!!!gostei

Polly disse...

ha ha ha
Sêo No é me idalo!!!

Tatah Marley's Confissões disse...

uai, lua de mel sem a pessoa, é meio estranho!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
tadinho do seu nô!

lugirão disse...

Bill Falcão, deliciosa estória, no nordeste tem muitas desse tipo, é cada figura, que na maioria das vezes são a atração de suas pequenas cidades.

Bom fim de semana.

Kamilla disse...

Eu acredito na história. Sou e moro no interior e já presenciei várias delas. Gente q tinha medo da escada rolante! hahaha

elisabete cunha disse...

kkkkkkkkkkkkkk

muito bom sô!

carla granja disse...

olá amigo Bill! parece que a mocinha deixou o noivo a se refrescar na piscina eh,eh,eh...lua de mel a sós ,ai meu DEUS ...:) AMIGO,CÁ TE ESPERO PARA MAIS UM POEMA BEM MALUCO DOS MEUS :)
BOM DOMINGO E UM BOM INICIO DE SEMANA
BJO,CARLA GRANJA

amália :) disse...

geeeeente, que absurdo. Mas eu não dúvido nada não. hahaha. bjo :D

☆ Sandra C. disse...

aaaahh, sonho de todo homem, hein...

Jaya disse...

Nordestina, das boas! Adoooro as contribuições que vocês ganham aqui, no Jornal da Lua.

A história? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Absurdo, minha gente.

Cada uma...

Rs.

Beijo, Bill!

Sonia Regly disse...

AMIGO BILL,
vOU OPERAR DIA 28/10 O SEPTO NASAL, PASSE LÁ NO COMPARTILHANDO PARA SABER OS DETALHES.ESTOU COM SAUDADES DE VC, VIU!!!!!!

Belisa disse...

Olá :)

Gostei de ler!
Vim visitar o jornal da lua e deixar um montão de estrelas...de beijos

Espaço Mensaleiro disse...

Bil,
Cadinho falou cobras e marimbondos
da você.

NEM DEU PARA ESCREVER TUDO...

Vá ao Espaço Mensaleiro e veja
na blogagem coletiva
promovida pelo Blog Acqua de Lunna.

Beijão!

Eliana Alves

Luiz disse...

Hilária a lua-de-mel sem lua ! (rs)
Engraçado que Seu Nô só resolveu viajar quando encontrou alguem mais matuto que ele !

Vai ficar rico cumprade trabalhando assim ! Cuidado pra não virar Seu Nô (rs)

Lu, anda! disse...

Viva Recife!
e... tou rindo até agora dessa história!

Grace Olsson disse...

Eu conheco um fazendeiro em Alagoas que fez algo idêntico...kkk
Só viajou para o RIO quando ficou viúvo e casou com a empregada da Casa Grande.
E na lua de mel, a criatura caiu na farra da piscina...e ela...
ela caiu nas butiques da cidade Maravilhosa...
Eita mundo véio e sem porteira sô...
dias felizes e parabéns Regina...

Grace Olsson disse...

Eu conheco um fazendeiro em Alagoas que fez algo idêntico...kkk
Só viajou para o RIO quando ficou viúvo e casou com a empregada da Casa Grande.
E na lua de mel, a criatura caiu na farra da piscina...e ela...
ela caiu nas butiques da cidade Maravilhosa...
Eita mundo véio e sem porteira sô...
dias felizes e parabéns Regina...

Aninha Pontes disse...

Re querida, perfeito.
É bem a sua cara um conto como esse.
Você tem o dom, e histórias para serem contadas não faltam né?
Parabéns.
Um beijo

Aline Belle disse...

Uma crônica muito divertida, Regina.
E o engraçado é o "seu" nô, apesar de ser "matuto" foi bem "moderninho" ao viajar sozinho em sua lua-de-mé
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Já pensou? Ele tá além dos tempos modernos, diria eu...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Beijos!