lobo e lua

lobo e lua

26.5.08

Tributo a um gênio monumental

Muita gente conhece esta cena final de "O Grande Ditador", realizado por Charles Chaplin em 1940. Nós, do Jornal da Lua, íamos fazer uma reunião de pauta quando alguém avisou que o filme seria exibido na TV a cabo. Então, adiamos tudo e fomos rever, pela décima ou vigésima vez. E não vai ser a última! Para quem não conhece, reproduzimos aqui o discurso que encerra o filme. E quem já conhece deve ler novamente, deve ler sempre. É mais uma obra-prima arrepiante de um dos maiores gênios da Arte de todos os tempos.

"Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio... negros... brancos.

Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

A aviação e o rádio aproximaram-nos muito mais. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloqüente à bondade do homem... um apelo à fraternidade universal... à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo afora... milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas... vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia... da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem homens, a liberdade nunca perecerá.

Soldados! Não vos entregueis a esses brutais... que vos desprezam... que vos escravizam... que arregimentam as vossas vidas... que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como gado humano e que vos utilizam como bucha de canhão! Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar... os que não se fazem amar e os inumanos!

Soldados! Não batalheis pela escravidão! Lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou grupo de homens, mas dos homens todos! Está em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela... de fazê-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos!

Hannah, estás me ouvindo? Onde te encontrares, levanta os olhos! Vês, Hannah? O sol vai rompendo as nuvens que se dispersam! Estamos saindo da treva para a luz! Vamos entrando num mundo novo – um mundo melhor, em que os homens estarão acima da cobiça, do ódio e da brutalidade. Ergue os olhos, Hannah! A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança.

Ergue os olhos, Hannah! Ergue os olhos!"

Charles Chaplin - 1889/1977

46 comentários:

Adri /Dri /Drika disse...

Charles Chaplin sem duvida um gênio... otima semana ;)

Lizzie disse...

Ler Chaplin assim dá uma saudade... Mesmo que eu não tenha vivido na época em que ele era vivo, a saudade existe. É incrível a genialidade e a paixão que moviam esse homem.


Beijocas
www.lizziepohlmann.com

JuJu disse...

Clap! Clap! Clap! Isso é o que chamo de discurso maravilhosamente fenomenal...
Charles Chaplin é o cara.
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Patty disse...

Bill querido,

Que belíssima homenagem, adorei!
Também já assisti a esse filme muitas vezes, mas realmente não me lembrava dessa cena final.

Que discurso hein? Muito belo!!!!

É mesmo uma obra prima mesmo!

Parabéns pela grande homenagem a esse grande homem. Ele merece!

Beijos, querido!!!

Ricardo Rayol disse...

ora pro nobis, alea jacta est, amem.

Sheherazade disse...

Bill,querido
Eu não só conheço esse belíssimo discurso, como o tenho em casa, devidamente emoldurado, na parede, pra nunca esquecer o que seria uma verdadeira democracia, se ela, porventura, existisse de fato e, quem sabe, pra, um dia, ensinar à minha netinha que é possível existir um mundo acima da cobiça, do ódio, da luxúria e da brutalidade.

Adorei vê-lo publicado. Parabéns pela idéia.

Beijão!

Ana Laura disse...

Logo vê-se sua paixão por esse gênio das artes. Diria um dos maiores gênios da dramaturgia... Sem contar o espírito poético.

Esse sim merece ser admirado!

Beeijo.

Mylene Ribeiro disse...

Não conhecia Bill esse texto, mas é perfeito ...Lindo ...

Apesar de nos levar a realidade ...

e infelizmente ...

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos... (Triste realidade), as vezes acho que o excesso de conhecimento endure os corações .

Bjos pra vc :)

Amanda Bia disse...

Chaplin era phóda!
beijos!

disse...

É incrivel como Chaplin e seus filmes estão sempre atuais, não importa a época.

Sobre o seu comentário lá no blog:
Quem disse que eu respondi aquele meme na bucha? Passei um tempão tentando lembrar das coisas...

Bjo

tita coelho disse...

Ocara sem dúvida foi um gênio!

beijos

Nadezhda disse...

Não vi esse filme ainda! Mas só por esse discurso...

Sempre passam "Tempos Modernos" na escola. Acho que poderiam começar a passar esse também. Quem sabe alguém não absorve um pouco disso tudo!

;)

Ana Laura disse...

Que isso Bill, eu faço bagunça mas arrumo tudinho depois!!! Rum...

Beeijo.

Idylla disse...

Seu blog eh show de bola, pura cultura, jornalista e tanto heim!! rsrsr...
Qnto ao seu Nick ele eh q raça, tem qntos anos ja? Belinha tem 4 só teve um namoradinho tadinha e mesmo assim ele morreuu, ela ficou viuva hahahahahaha!!!!

Beijooos adoreii seu blog ;)

Flávia disse...

Meu querido, eu amo Chaplin. Tanto quanto George Harrison. A primeira vez que assisti "O Grande Ditador" eu devia ter uns 7 anos, e lembro que, durante o filme inteiro, eu não conseguia despregar os olhos dos olhos dele. Não consigo lembrar de nenhum outro artista capaz de dizer tanto com o olhar. Era um gênio da expressão - capaz não só de transmitir a mensagem, mas de se transmitir junto com ela.

Chaplin é Chaplin. Eterno.

Beijos!

DM disse...

Querid�ssimo ...
Estou retribuindo a visita, e cumprindo a intima�o l� nas Vacas de visit�-lo ... Confesso que j� vim aqui, mas as vezes n�o posto coment�rio por estas sempre na corrida ... Lindo o teu espa�o ...

Sobre CHAPLIN, n�o h� muito o que dizer, que j� n�o foi dito!!
Simplesmente demais !!!

Beijos

Lilah disse...

esse era o Cara!
ahh. to falando no meu post,do que achei do livro,
to sempre lembrando do seu conselho!

beijo

Nathália disse...

Charles Chaplin é um desses caras que deviam ter o poder da imortalidade.

Beijo!

☆ Sandra C. disse...

A-d-o-r-o o Grande Ditador, já vi e revi trilhões de vezes [tenho este clássico em video cassete, acredita?]. Belissimo post!

Sonia Regly disse...

Agradeço a ótima visita lá no Compartilhando as Letras, os inteligentes comentário, venho te dizer que fiquei muito contente. Coloquei a continuação do Post sobre a saúde nos tempos de dom João, passe por lá e confira!!!!!

Yvonne disse...

Bill, você está ouvindo aí as palmas que eu estou batendo aqui? Parabéns por você ter postado um dos mais belos discursos que eu já tive oportunidade de ver.
Beijocas carinhosas

Magui disse...

Realmente.Ainda mais ele que foi perseguido no marcantismo.

Juh Caprichosa disse...

Oi queridona
Muito obrigada pela visita em meu blog! Volte sempre viu?
Adorei o seu também!!!
E que discurso é esse hein? Espetacular! Só podia ser Charles Chaplin...

Beeeijokas
Sucesso

Alice Reis disse...

graaande bill... e graaaaaaane charles!..rs

perfeito o texto... bem q vc disse q eu gostaria!.. =]

bjs!

Anna Clara disse...

ge-ni-ous.

carla granja disse...

se não estou em erro chaplin era do mesmo signo que eu carneiro ou ÁRIES É O PRIMEIRO SIGNO DO ZODIACO E SÓ PODIA SER UM PEQUENO GRANDE GÉNIO EH,EH,EH
MEU AMIGO FAZ HJE UM ANO K COMECEI A FAZER O MEU BLOG NA BRINCADEIRA E CÁ ESPERO POR TI PARA O ANIVERSÁRIO
BJOS
CARLA GRANJA

Sonia Regly disse...

Agradeço a sua visita, ela muito me alegrou. Coloquei um apostagem interessante sobre o perfil do jovem brasileiro, e os problemas enfrentados pela juventude. Seu comentário é importante para mim.

Cadinho RoCo disse...

Publicação belíssima, Chaplin gênio da palavra e da imagem. Só não fico mais surpreso aqui Bill, porque conheço fôlego dos seus passos.
Cadinho RoCo

Idylla disse...

Ai q fofoooooo 11 anos?? poxa, tem eh tempo, toma q minha cadelinha viva 15 hahahahahahaha...coloca uma fto dele depois p eu ver amo animaisss...vou passar no blog q vc m indicou sobre animais!!

Beijooooo =)))

Sueli disse...

Chaplim dispensa comentários ... O que dizer depois disso? Apenas lamentar por ele ser um só... Grande abraço, meu amigo!

gloria cunha disse...

AMIGOS

Venho em nome da minha irmã Elisabete Cunha que hoje ás 15 horas recebeu um tiro no ombro defendendo-se de um assalto no seu carro e encontra-se na UTI,meu intuito é uma corrente POSITIVA para que ela se recupere o mais rápido possível.

obrigada!

gloria cunha

elisabetecunha1967@yahoo.com

Natália disse...

Isso em 1940 né? E as coisas de hj em dia faz com que o texto fosse falado/escrito ontem!

Não estou mais na livraria, agora estou numa biblioteca virtual de saúde(que raios que to fazendo no design então né? hehehehehe). Mas anotei sua indicação e estou imensamente agradecida! Vou procurar para ler, assim que terminar Crime e Castigo. Lembro que qdo eu tinha uns 15 anos, eu me interessei por existecialismo, e peguei um livro do Sartre, O muro. E depois a Idade da razão. Mas em ambos não cheguei até o fim. Talvez agora eu esteja mais apta para obsorver tais conhecimentos. Vale a pena voltar a procura-los né.

Grd bjo Bill! e obrigado por assinar meu guest lá no portifólio!

Bruna *Lovegood* disse...

É realmente uma pena que Chaplin tenha dito isso em 1940 e praticamente nada tenha mudado ainda. As pessoas avançam junto com atecnolgia, muitas vezes desnecessária, como dvd em carro. Ou vc assiste ou vc dirige, deveriam proibir isso. A mente da humanidade parece q não sabe oq fazer por um mundo melhor, nem olha pros lados. A humanidade são como máquinas ainda. Muitos seguem tanto as máquinas, que acabam virando uma. Vazia.

Fláh disse...

Preciso comentar ainda?
Só mesmo repetindo:

"Ergue os olhos, Hannah! A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança."

Layla Lauar disse...

Oi

Bill..Nossa esse filme � lindo, j� o vi trocentas X e ficou muito legal seu post. Desculpe essa minha longa aus�ncia, ando virada do avesso, de ponta cabe�a... isolada e muda..rsss

E v� se toma vergonha e coloca o haloscan aqui..� super f�cil

beijos

Sonia Regly disse...

Querido Amigo,
Coloquei um texto sobre a inveja, sinto que meu blog e a atual fase dele ,está incomodando. Gostaria que vc desse seu parecer.

Kamilla Barcelos disse...

Esse filme eu nunca tinha assistido.
Amei o texto!! Sem contar q ele continua atual!

Mylene Ribeiro disse...

Reli o texto e encontrei novas interpretações. O que acho fantástico, pq deixa de ser limitado .

Quanto a minha análise não tinha reparado a contradição ainda :P
Mas acho que sou uma contradição, tb então não tem problema .

Bjos

Bruna disse...

Oi Bill,

Sensacional este post. Sem dúvida C.Chaplin foi um iluminado, um gênio da vida.

Sua filosofia bem sacada vai estar sempre presente ...." a vida é uma peça de teatro que não permite ensaios... Por isso, cante, ria, dance, chore e viva intensamente cada momento de sua vida... antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos". Demais, né?

Blz de homenagem.


Um grande beijo

Jaya disse...

"A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança."

Eu diria: AMÉM! Depois de todas essas palavras. E que palavras... Mas o tempo todo eu guardava em mim uma idéia de sonho. Utopia.

Mas nem assim deixou de ser bonito.

Beijo, Bill.

Mary West disse...

Afff já tinha me arrepiado com esta fala na tv, agoura vc me mostrou q ela tb é arrepiante na tela do computador. Chaplin, um grande homem e feito em uma forma que nunca mais fabricará outro.

Lígia Carvalho disse...

Chaplim era completo. Ator, diretor, produtor. perfeito.
O discurso dá vontade de sair as ruas e protestar! Imaginem se ele visse como a humanidade caminhou depois desse discurso...


Auréola Branca disse...

"Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela."

Ainda bem que sucessos como esse não desaparecem nunca!

Abraços...

Dominique disse...

Oi, Bill, obrigada pela visita. Sempre é um prazer te receber, sabia?

Bom, quanto ao Chaplin, eu tenho um quadro aqui em casa com este discurso dele. Além disso, já vi todos os filmes dele, até aqueles que são posteriores ao cinema mudo e em que ele já está mais velho. A filosofia dos filmes pode ser ingênua ou mais audaciosa, dependendo da época do filme, mas sempre nos faz pensar, refletir e querer um futuro como aquele contado à Hannah do O GRande Ditador. Um futuro onde Hitler vai pescar e um ilustre vagabundo muda o rumo da história do mundo... pra melhor.

Abraços mil para ti!

'Té mais!

Natália Esmeraldo Salomé disse...

anei esse blog, passarei aqui todos os dias, bom trabalho

meumundoenadamaisevellyn disse...

Bill,
Obrigada pelo seu comentário no meu texto do Desabafo de Mãe.
Adorei a homenagem feita nesse post, perfeita.
Beijos e boa semana